2018

Rede de Transporte Coletivo de Passageiros no Cávado

Desenho da rede de transporte público rodoviário municipal de Esposende, Amares, Vila Verde e Terras de Bouro, intermunicipal e inter-regional tendo em vista o lançamento do concurso para a contratualização do serviço público de transporte de passageiros, (em execução)

Rede de Transporte Coletivo de Passageiros de Cascais

Desenho da rede de transportes públicos concelhia em modo autocarro tendo em vista o lançamento do concurso para a contratualização do serviço público de transporte de passageiros. (em execução)
2017

Reestruturação da Rede de Transporte Coletivo em Lisboa

Desenvolvimento da estratégia de organização do sistema de transportes públicos na cidade de Lisboa com racionalização da rede assente na utilização de um conjunto de interfaces para rebatimento das redes suburbanas, pela introdução de um sistema BHLS e com a consolidação de uma rede de bairros, favorecendo as deslocações de proximidade e a coesão social.

Apoio técnico ao Caderno de Encargos para a concessão do serviço urbano de passageiros de Ponta Delgada

Foi dado um apoio à elaboração das componentes fundamentais para a concessão do serviço urbano de transporte coletivo da cidade de Ponta Delgada nos moldes adequados, assim como nos pressupostos que estas componentes compreendiam. Pretendeu-se a elaboração dos aspetos técnicos e operacionais do contrato, incluindo a rentabilidade e equilíbrio financeiro, bem como o apoio à criação do procedimento necessário com os critérios e especificações adequados à boa prossecução do concurso e posterior exploração da concessão, sendo complementado por uma fase de acompanhamento ao procedimento.

PLANOS MUNICIPAIS DE SEGURANÇA RODOVIÁRIA PARA OS MUNICÍPIOS QUE INTEGRAM A CIRA

Foram desenvolvidos PMSR (Planos Municipais de Segurança Rodoviária) para os 11 municípios da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro com o objetivo de dar uma noção do panorama atual em termos de sinistralidade rodoviária na Região e em cada um dos seus municípios integrantes. Foi feita a destrinça das especificidades de cada um dos concelhos e das medidas futuras a adotar em termos de controlo e/ou prevenção com vista à melhoria da segurança rodoviária, depois de feito um diagnóstico e caracterização, uma definição da estratégia, dos objetivos e do desenvolvimento de ações para cada um dos municípios.
2016

Viabilidade económica da construção da linha do Metro de Istambul

Análise de viabilidade económica da construção da nova Linha de Metro Atakoy - Ikitelli do Metro de Istambul (Turquia).

Rede de Transporte Colectivo de Passageiros em Góis

Estudo e reestruturação da rede de transporte público no concelho de Góis servindo a população de uma forma mais abrangente, criando serviço para as aldeias mais isoladas e melhorando as ligações para a população escolar. O Município de Góis ganhou o prémio na categoria "Centro menos 20.000 habitantes" no Concurso Municípios do Ano 2017 que decorreu no Fundão.

Plano Intermunicipal de Mobilidade e Transportes na CIM Região de Coimbra

Concretização de um PAMUS (Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável) alinhado com os requisitos de acesso ao financiamento nas vertentes da mobilidade e transportes, para a definição de uma estratégia, objetivos, cenários, propostas e um programa de ação para a NUT III Região de Coimbra. Num segundo momento, e com vista à articulação da estratégia para a mobilidade nestes 19 municípios da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, o Plano evoluiu para um PMT (Plano de Mobilidade e Transportes) cumprindo com as orientações e abrangência preconizadas pelo IMT (Instituto da Mobilidade e Transportes).

Terminais portuários e infraestruturas logísticas em Portugal

A construção de um novo terminal portuário marítimo de contentores na região de Lisboa foi a motivação deste estudo, que aproveita para se debruçar sobre as redes logísticas e as infraestruturas de transporte em Portugal. A TRENMO ficou responsável pela parte da engenharia tendo o CEGEA – Centro de Estudos de Gestão e Economia Aplicada da Universidade Católica Portuguesa ficado responsável pela parte económica do estudo.
2015

Estudo de Tráfego e de Viabilidade Económica para a construção de novas vias estruturantes de acesso ao novo Aeroporto Internacional de Luanda

Avaliação das ligações viárias necessárias para o acesso ao novo Aeroporto Internacional de Luanda e a viabilidade económica da solução, através de um modelo de tráfego calibrado com base em contagens realizadas no terreno possibilitando a análise de cenários de evolução da procura e estimar o impacto na infraestrutura. Depois de determinada a solução de técnica mais ajustadas foi realizado um estudo económico com vista a aferir o mérito económico do projeto, determinando o Valor Atualizado Líquido (VAL), a Taxa Interna de Retorno (TIR) e o Prazo de Recuperação de Capital (ou payback period).

PLANO DE AÇÃO DE MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL NA NUT III DO CÁVADO

Concretização de um PAMUS (Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável) alinhado com os requisitos de acesso ao financiamento nas vertentes da mobilidade e transportes, para a definição de uma estratégia, objetivos, cenários, propostas e um programa de ação para a NUT III do Cávado. É sob estas premissas que o Plano contemplou uma estratégia de baixo teor de carbono focada na promoção da mobilidade urbana multimodal e sustentável. Foi assim direcionada ao sistema de mobilidade com vista à redução das emissões de gases com efeito de estufa e à diminuição dos consumos energéticos.

Reformulação da rede de transportes públicos e privados do parque de estacionamento do Campo 24 de Agosto

Com o fecho do Parque de estacionamento no Campo 24 de Agosto foi necessário estudar uma solução de forma a encontrar alternativa para os Operadores Privados que efetuavam parqueamento nesse local. A análise efetuada recaiu sobre o parque de estacionamento situado no Campo 24 de Agosto onde foi apresentada a caraterização da procura atual de autocarros nesse mesmo espaço e analisada a deslocação desta procura para a Avenida 25 de Abril.
2014

Estudo de Tráfego dos Acessos e Rede Viária de Talatona (Luanda)

Desenvolvimento de um Plano de Acessibilidade e Parqueamento de Talatona que, com base nas atuais condições da rede viária e da organização da mobilidade, enquadrou as ações necessárias a nível de investimento em infraestrutura para responder à procura adicional gerada pela nova localização dos ministérios, preconizando soluções que a curto, médio e longo prazo.

Estudo para a definição da Procura Potencial de carga aérea da Região Autónoma dos Açores

Estudo e dimensionamento de um transporte aéreo de carga tendo em conta a procura atual na transferência de mercadorias, uma análise da estimativa da procura potencial máxima e ainda uma vertente ligada à capacidade organizativa demarcando alguns critérios específicos em termos operacionais, com possíveis soluções para a rede e para a frota.

Reflexão estratégica sobre a Rede de Comboios Suburbanos do Porto

Foi desenvolvida uma reflexão estratégica sobre a rede ferroviária de comboios suburbanos no Grande Porto com vista a um enquadramento indicativo para o bom desenvolvimento da rede ferroviária. A análise foi sobretudo prospetiva e enquadradora de decisões futuras nesta área, de um ponto de vista integrador do território, trilhando a estratégia e as opções futuras. Adicionalmente, foi desenvolvido uma modelo de avaliação do mérito económico da integração de uma linha entre Amarante e o Porto via integração nos comboios suburbanos do grande Porto.
2013

Estudo da localização e tipologia de Interfaces para potenciar a oferta supramunicipal de mobilidade na região sul da AMP

Identificação da localização e a tipologia dos interfaces necessários para potenciar a lógica supramunicipal e suprarregional do sistema de transportes da região sul da AMP, tendo em conta a oferta dos diversos modos. Partindo da caracterização da mobilidade na área de estudo (municípios de Arouca, Espinho, Oliveira de Azeméis, Sta. Maria da Feira, S. João da Madeira, Vale de Cambra e Vila Nova de Gaia) ao nível da oferta do transporte individual, transporte coletivo, modos suaves e transporte partilhado desenvolveu-se uma reflexão crítica sobre o atual funcionamento do sistema de transportes, ponderando a implementação de interfaces que reorganizem as diversas redes de mobilidade supramunicipais que cobrem a região sul da AMP. A localização apontada para os interfaces resultou do reconhecimento dos pontos de confluência do transporte público, enquanto nós de organização da rede. Posteriormente foi analisada a tipologia adequada aos interfaces apontados, bem como as funcionalidades disponibilizadas e respetivo dimensionamento.

Estudo de Reestruturação do Serviço Público Inter-Ilhas da região Autónoma dos Açores

Avaliação e reestruturação das rotas aéreas operadas pela SATA entre as várias ilhas dos Açores, com a finalidade de otimizar a operação e redefinir as obrigações de serviço público correspondentes. O trabalho incidiu sobre uma análise extensiva da procura de anos anteriores de modo a adequar a oferta face à procura, garantindo interface com outras rotas aéreas e marítimas.

Reestruturação da rede de Transportes Colectivos de Passageiros dos SMTUC

Análise e redesenho da rede de transporte público do operador Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra para melhoria do serviço à população que se movimenta no concelho de Coimbra, aumentando a sua atratividade e procurando melhorar, em simultâneo, o desempenho económico-financeiro da empresa. O trabalho de reestruturação da rede incluiu também a definição de uma estratégia para a cidade de Coimbra e de um novo tarifário, bem como de propostas para possíveis acordos com os operadores privados, com oferta na área de abrangência dos SMTUC.

Estudo de soluções de optimização do escalamento do pessoal de assistência em escala ao transporte aéreo

Proposta de soluções para a reengenharia do processo de escalamento do pessoal da Groundforce em Lisboa procurando-se, simultaneamente, aumentar a produtividade, reduzir os custos e melhorar as condições de trabalho do pessoal. A melhoria das condições de trabalho por alteração dos regimes de rotação ou diminuição dos turnos de duração máxima implica sempre perdas de produtividade ao nível da programação do trabalho. Desta forma, houve a preocupação de se compensar qualquer perda por alterações na rigidez de cláusulas do acordo de empresa, que tivessem reflexos positivos na competitividade da Groundforce.
2012

Otimização da rede de transporte público da Rodonorte na Unidade Operacional da Lixa

Os objetivos do estudo centraram-se na otimização da rede da Rodonorte e uma melhor perceção da operação, mais concretamente na unidade operacional da Lixa. Esta otimização teve por objetivo proporcionar um melhor grau de serviço à população residente no território desta unidade operacional (Amarante, Felgueiras, Fafe, Guimarães, Paredes, Lousada, Penafiel, Valongo, Gondomar e Porto), melhorando o nível de serviço prestado e, simultaneamente, incrementando o desempenho económico-financeiro da empresa, através da poupança de recursos. Estas melhorias da rede, em termos de serviço e de racionalidade operacional, foram já implementadas.

Estudo de Caracterização e Procura do Estacionamento no Concelho de Matosinhos

Este trabalho teve como objetivo a recolha exaustiva de informações relativas à oferta e procura de estacionamento em áreas do concelho de Matosinhos (Matosinhos Centro, Senhora da Hora, São Mamede de Infesta e Leça da Palmeira).

Gestão e Monitorização dos novos circuitos de transporte público rodoviário no concelho de Gondomar

A TRENMO realizou o “Estudo para a Criação de Novos Serviços de Transporte Público Rodoviário em Gondomar”, resultando na proposta de três circuitos: Valbom (Circuito), Fânzeres / Souto (Gondomar) e Baguim (Escola EB 2/3) / Rio Tinto (Parque Nascente). Do estudo resultou um protocolo entre a Câmara Municipal de Gondomar e o Operador de Transporte Público - a Empresa de Transportes Gondomarense. A TRENMO foi posteriormente contratada pela Câmara Municipal de Gondomar para assessorar no acompanhamento dos novos serviços, disponibilizando relatórios de monitorização, para análise dos resultados da operação e comunicação ao público.
2011

Reestruturação da Rede de Transporte Colectivo de Passageiros dos TUB

Análise e redesenho da rede de transporte público do operador Transportes Urbanos de Braga para melhoria do serviço à população que se movimenta no concelho de Braga, aumentando a sua atratividade e procurando melhorar, em simultâneo, o desempenho económico-financeiro da empresa. O trabalho de reestruturação da rede incluiu também a redefinição do tarifário e a definição de uma estratégia de comunicação das alterações.

Reflexão sobre a viabilidade da Linha Ferroviária do Minho

Análise da alternativa de intervenção ao nível do modelo de gestão, com estimativa do investimento no serviço e na infraestrutura, com análise da procura potencial e do mérito económico para garantia da continuidade do funcionamento da linha em melhor equilíbrio económico-financeiro.

Estudo para a reestruturação da rede de transporte público no concelho de Tábua

Desenvolvimento do diagnóstico da adequação da oferta de transporte público à procura existente e potencial, com o respetivo redesenho da rede de transporte público rodoviário no município de Tábua, não só concretamente para o serviço de transporte escolar, como também para os serviços para a população em geral.

Estudo de uma Solução Sustentável para a Organização do Sector dos Transportes na Área Metropolitana do Porto

Este estudo, encomendado pela Associação Comercial do Porto, num contexto de previsível mutação da estrutura organizativa dos transportes em Portugal, e, em particular, na região do Porto, permitiu a análise de modelos de organização possíveis para a criação de uma estrutura regional de gestão e exploração do sistema de transportes. Esta estrutura deveria enquadrar os diversos atores presentes, designadamente os serviços e infraestruturas atualmente prestados/detidos pela CP – Comboios de Portugal (Urbanos do Porto), STCP – Sociedade de Transportes Colectivos do Porto, Metro do Porto, Aeroporto Francisco Sá Carneiro (ANA – Aeroportos de Portugal), APDL – Administração dos Portos do Douro e Leixões e APVC – Administração do Porto de Viana do Castelo.
2010

Estudo do Novo Modelo Organizativo para o Sector dos Transportes na Área de Influência da CIM Alto Minho

A TRENMO colaborou com a CIM Alto Minho na definição do novo modelo organizativo para a gestão dos transportes no seu território, uma vasta área do norte de Portugal (concelhos de Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira). Tendo em conta o contexto territorial complexo na perspetiva de organização do sistema de transportes – uma extensa área geográfica, com alguma fragmentação de redes por diversos operadores, e um enquadramento legislativo para a concessão de serviços de transportes ultrapassado –, o principal objetivo do trabalho foi equacionar e definir uma solução de gestão do sistema de transportes a um nível regional, que resultasse numa otimização do serviço de transporte prestado às populações, tendo como consequência chave a racionalização de custos, mas também a definição das responsabilidades dos vários agentes (operadores, Administração Local e Central) no planeamento, gestão, operação e financiamento do sistema, com uma perspetiva de alargamento das competências dos municípios a este nível. Dos vários cenários traçados para a constituição de uma entidade gestora do sistema de transportes na área de influência da CIM, o cenário eleito como preferencial consubstancia a colocação da CIM como entidade regional. O esforço desenvolvido pela CIM na concretização desta solução mereceram a apreciação favorável da Secretaria de Estado dos Transportes, tendo esta constituído um grupo de trabalho, composto por representantes desta Secretaria, do anterior IMTT e da CIM, com o objectivo de apresentar uma proposta de atuação para este caso específico.

Estudo do Modelo Tarifário do SMM

Desenvolvimento de um tarifário multimodal com integração da futura rede de metro ligeiro do SMM (Sistema de Mobilidade do Mondego) e da rede de serviço público de transportes dos SMTUC (Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra). Num segundo nível foram também incluídas as redes de transporte público suburbanas e regionais: rodoviárias, dos operadores privados, ferroviárias da CP.

Estudo para a Remodelação da Rede de Transporte Público do Operador ETG

A rede de metro na Área Metropolitana do Porto foi alvo de alterações significativas no fim de 2010, devido à entrada em funcionamento de uma nova linha de Metro, a Linha Laranja, que veio ligar o Estádio do Dragão a Fânzeres (por Rio Tinto). Esta extensão tem 6,56 km e acrescentou 10 estações. Dada a adesão de que beneficiou a rede de metro, previu-se que esta nova linha tivesse um forte impacto nos hábitos de deslocação das pessoas que residem ou trabalham na sua área de influência. O objetivo do estudo foi encontrar soluções que permitissem ajustar e moldar a rede de transporte público rodoviário da ETG à nova lógica de mobilidade em Gondomar, garantindo uma boa eficiência do novo sistema de transportes e promovendo, entre outros, o recurso à intermodalidade, sem descuidar os princípios de sustentabilidade económica do operador.
2009

Plano estratégico para a EMEL

Assessoria ao Conselho de Administração da EMEL para a definição de uma estratégia a médio/longo prazo visando o reforço do papel da empresa, nomeadamente ao nível do leque de competências e na gestão da mobilidade urbana, na cidade de Lisboa. Este alargamento do seu objeto de actuação à mobilidade, em geral, e aos modos suaves, em particular, implicou ainda uma alteração de estatutos e da própria designação: desde 2011 que a empresa se passou a denominar Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa.

Definição do novo modelo tarifário de estacionamento para a EMEL

Análise do sistema tarifário da EMEL para implementação de um novo modelo espacial e temporal que concretizasse uma gestão mais eficaz e racional da oferta de estacionamento público existente na cidade de Lisboa.

Estudo para a reestruturação da rede de transporte público no concelho de Mortágua

Desenvolvimento do diagnóstico da adequação da oferta de transporte público à procura existente e potencial, com o respetivo redesenho da rede de transporte público rodoviário no município de Mortágua, não só concretamente para o serviço de transporte escolar, como também para os serviços para a população em geral.

Redesenho da rede de transporte público rodoviário da Carris

As alterações na rede da Carris em Lisboa, implementadas em junho de 2010, constituiram a terceira fase do processo de reestruturação denominado “Rede 7”. Foi dada especial relevância às alterações na rede de metropolitano, evitando as redundâncias e sobreposições com o serviço público rodoviário, a manutenção das necessárias alternativas de transporte à superfície, a reafetação de meios libertos a áreas da cidade ou ligações não servidas pela rede de metropolitano, melhorando a respetiva oferta e o estabelecimento de maiores frequências na generalidade das carreiras, na sequência do prolongamento da linha vermelha de metropolitano a S. Sebastião da Pedreira.
2008

Regeneração Urbana do eixo Mouzinho/Flores

Estudo da mobilidade na zona histórica do Porto (zona das ruas de Mouzinho da Silveira e Flores) ao nível da circulação pedonal e rodoviária.

Remodelação e acompanhamento da implementação da rede de transporte público da UTC

Os objetivos do estudo, desenvolvido durante os anos de 2008 e 2009, centraram-se no redesenho da sua oferta de transporte público, respondendo às necessidade de mobilidade da população circunscrita no território da sua área de influência (Porto, Vila Nova de Gaia, Espinho, Santa Maria da Feira, Ovar e Estarreja), garantindo, em simultâneo, a otimização operacional da rede, com o seu respetivo acompanhamento.
2007

Mérito relativo da opção «Portela + 1»

Avaliação do mérito relativo à opção “Portela + 1”. Estudo sobre a expansão da capacidade aeroportuária na zona de Lisboa. A TRENMO ficou responsável pela parte da engenharia tendo o CEGEA – Centro de Estudos de Gestão e Economia Aplicada da Universidade Católica Portuguesa ficado responsável pela parte económica do estudo.

Redesenho da rede de transporte público rodoviário da Carris

Análise de alternativas de alterações à rede da Carris utilizando o Modelo de Oferta e Procura de Transporte Público da Área Metropolitana de Lisboa. Após a identificação dos problemas relativos à implementação do "Pacote 1", fez-se o estudo da entrada em serviço do "Pacote 2". Este correspondia à 2.ª fase de implementação da Rede Futura da Carris para a cidade de Lisboa, alterando a Rede 7 (em serviço desde setembro de 2006) face às novas necessidades de mobilidade que a conclusão da extensão da linha de Metro até Santa Apolónia irá obviamente acarretar. Com a reavaliação do Pacote 2 pretendeu-se obter a melhor solução de alteração da rede da Carris que, segundo critérios de ganhos de acessibilidade, melhor conseguisse responder aos novos desenvolvimentos na mobilidade na zona de Lisboa, como seria mais tarde o prolongamento do Metro (Linha Azul) até Santa Apolónia e a abertura do túnel do Rossio.
2006

Transporte público em Arganil

Estudo e reestruturação da rede de transporte público no concelho de Arganil servindo a população de uma forma mais abrangente, criando serviço para as aldeias mais isoladas e melhorando as ligações para a população escolar.

Estudos das diversas fases de expansão da rede de Metro do Porto (2006-2016)

Consultoria de apoio à expansão da rede de Metro do Porto (Gaia, Fânzeres, Boavista, Campo Alegre, Outlet de Vila do Conde, entre outros).